Agenda

Exposição "Scott MacLeay: 40 Anos de Provocação"

Galeria Maria Claudia Alencar - R. Manoel Morais Batista Júnior, 200 - Parque das Abelhas, Tiradentes - MG

Exposição "Scott MacLeay: 40 Anos de Provocação"
COMUNICADO IMPORTANTE : Devido a pandemia do Covid-19, anunciado 12/3 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), recomendamos que confirmem a realização dos eventos antes de se deslocarem. As informações mudam a todo momento.Telefone para contato com a organização da exposição no final da página. 

 

 

Scott MacLeay: 40 Anos de Provocação

 

Galeria Maria Cláudia Alencar

Foto em Pauta – Festival de Fotografia de Tiradentes 2020

 

Abertura: Sexta-feira, 20 de março, 17h30-20h30

 

Esta exposição retrospectiva das obras do artista canadense Scott MacLeay, cuja prática em novas mídiascompreendefotografia, multimídia, vídeo e composição musical, abrange o período de 1979 a 2019. A exibição apresenta trabalhos analógicos em preto e branco e em cores, e inclui desde impressões dicromáticas que utilizam o processo “carvão” de Fresson, produzidasentre 1979 e 1988, e impressões “ink&scan”, a obras musicais dos anos 90, bem como trabalhos recentes em fotografia evídeo voltadosà arte performática interativa.

O elemento de provocação no trabalho de MacLeay, no entanto, não se manifesta na escolha de conteúdo. Não há nada chocante ou escandaloso a esse respeito. Ao contrário, a ousadia reside na escolha dos processos conceituais que enquadram a produção da obra, a maneira com qual o artista abordao uso da cor na fotografia e a concepção bidimensional do espaço. Além disso, a exploração do acaso como parâmetro composicional essencial e o abandono das tradicionais paletas de cores fotográficas igualmente tem provocado simultaneamente admiração e desprezo na comunidade fotográfica durante as últimas quatro décadas. Ao longo de sua carreira, ele desafia a noção tradicional de que a fotografia poderia ser dividida em diferentes categorias baseada no assunto escolhido e/ouno contexto do trabalho - estúdio versus fotografia de rua, por exemplo. Para MacLeay,“todo trabalho de arte visual é trabalho documental. Alguns artistas optaram por documentar o que veem, enquanto outros optam por documentar o que pensam e sentem”.

O artista também questionaa estrutura da fotografia conceitual tradicional,que percebe como excessivamente rígida e apegada às regras.A posição de MacLeay é clara: “As regras são feitas para serem quebradas, desafiadas e eventualmente substituídas, não de uma maneira ingênua nascida da ignorância, mas de maneira informada, respeitando as tradições do passado, com pleno conhecimento de sua tendência natural a gerar perspectivas regressivas e conservadoras no futuro”.

 

R. Manoel Morais Batista Júnior, 200 - Parque das Abelhas, Tiradentes - MG, 36325-000

(32) 3355-1574

Seg - sex : 15h - 19h 

Sab 9-21 h

Dom - Fechado