Agenda

Exposição "Buscadores: a vitalidade da arte"

Casa de Cultura Laura Alvim - Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema 

Exposição "Buscadores: a vitalidade da arte"
Casa de Cultura Laura Alvim recebe primeira exposição desde março, seguindo regras do Protocolo de Segurança Sanitária da FUNARJ, com "Buscadores: a vitalidade da arte" de Bruno Schmidt e Roberto Barciela
 

 

Com curadoria de Paloma Carvalho, mostra apresenta apresenta trabalhos em diálogo com os elementos da arquitetura, tempo e espaço 

 

 

 

Juntos há oito anos, a dupla de artistas contemporâneos Bruno Schmidt e Roberto Barciela vem ganhando destaque com exposições em instituições culturais e galerias dentro e fora do Brasil. Com a inquietude da arte, os dois retornam com seus desafios, dessa vez na Casa de Cultura Laura Alvim, um espaço da FUNARJ, que escolheu a dupla de artistas para realizar sua primeira exposição desde março deste ano, seguindo todas as normas do Protocolo de Segurança Sanitária da FUNARJ: Buscadores: a Vitalidade da Arte, que conta com 21 obras finalizadas antes e durante a pandemia e curadoria de Paloma Carvalho. Eles compartilham o mesmo desejo pela arte extraindo das ruas não só suporte físico, como também a inspiração. A dupla cria suas obras a partir de materiais do cotidiano – uma espécie de garimpo urbano,  não consideram que seja uma questão  de descarte; mas sim de resgate – assim eles  ganham outro significado -  resíduos sólidos que mostram  o sentimento do poder transformatório.

 

 

 

Em "Buscadores: A Vitalidade da Arte", os artistas trazem uma percepção da última residência artística que realizaram na França, em Provence, Saint Véran e Cite' Médievale, com propostas artísticas inéditas e obras em diálogo com os elementos da Arquitetura, Tempo, Espaço. Bruno Schmidt e Roberto Barciela expõem em diferentes mídias tais como esculturas, objetos, fotografias e pinturas.  

 

Bruno Schmidt explora elementos prosaicos, papéis e emborrachados: materiais descartados e descartáveis que vão deixando por terra seus significados,  e usos originais para serem percebidos como elementos plásticos, com o material de trabalho, transformados em signos. As camadas sugerem estórias: seduzidos por sua estranha beleza, submergimos nas ocorrências e nos deixamos levar pela articulação destas formas que agora se tornam significantes, transmutadas em algo de perene valor. 

 

Já Roberto Barciela desafia materiais industriais e aquela tal geometria. Formas animam-se, reagem a seus cortes. Dinâmicas, expressivas, adquirem a personalidade exuberante das cores acrílicas – lisas, brilhantes. Intensas, mas, contudo, sem excesso de gestos. Pura pintura de decisão: onde despontam curvas, expressão, afeto. Nas variações da forma – reações suscitadas por suas combinatórias –, os contornos perdem a rigidez. Ousa-se uma pincelada aqui, e mais outro desvio ali. Barciela força a premissa da medida precisa – em nome da emoção. 

 

exposição ocupa o interior da Casa de Cultura Laura Alvim até 31 de janeiro e marca o retorno das atividades de artes visuais em um dos Centros Culturais mais emblemáticos  do Rio de Janeiro – seguindo todas as normas do Protocolo de Segurança Sanitária da FUNARJ. 

 

Os Artistas - Bruno Schmidt e Roberto Barciela 

 

Roberto Barciela é artista plástico. Nasceu no Rio de Janeiro, em 1966, onde mora e vive atualmente. Participa de exposições e salões de arte no Brasil e no exterior. Suas obras estão em coleções particulares. Atualmente trabalha no ateliê do Vale das Videiras, Petrópolis, Rio de Janeiro / RJ. Pós-graduado em Gestão Estratégica da Informação e Inteligência Competitiva, SENAC – Rio, com projeto integrador / Artigo (2008), "O Valor da Informação na Arte Contemporânea". Desde os anos 80 é formado pela Escola de Artes Visuais EAV, localizada no Parque Lage, Rio de Janeiro. Desde então, Roberto atua como Artista Visual. Na França, Provence, Saint Véran, fez Residência Artística no ano de 2016, com Orientação e Curadoria de Frédéric Vinzia. Premiado nos Novíssimos 2008; Prêmio SESC de Fotografia Marc Ferrez – edição 2009; Prêmio Aquisição no 7o. Salão de Acubá – Cuiabá MT 2011. Desenvolveu o Prêmio FGV de direitos humanos | Prêmio Paulo Sérgio Pinheiro, Conselho de Direitos Humanos da ONU, 2014. Desenvolveu Prêmios para a FGV no ano de 2015, em homenagem aos Fundadores. Desenvolveu o Prêmio FGV de direitos humanos | Prêmio Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, 2016. Desenvolveu um projeto de Arte Contemporânea para o colecionador José Octávio Montesanti, em 2013. Participa pelo Quarto ano consecutivo de exposições no exterior: França, Vaison-La-Romaine, Saint Véran, Cite' Médievale, La Galerie. Edição 2017 / 2016 / 2015 / 2014. Como artista plástico, atua em assistências, projetos, exibições e exposições no Brasil e exterior. Pela Barciela Studios | Maker criou e produziu mostras de Artes Visuais, Cinema, Fotografias e Instalações – organizadas pelo Instituto Pão de Açúcar de Desenvolvimento Humano e o Grupo Amil. Criou e dirigiu, por três anos, o Núcleo Cultural Amil, onde fomentou e implantou projetos de Artes Plásticas no Brasil e exterior. 

 

Bruno Schmidt: O artista plástico carioca já esteve em exposições nacionais e internacionais. O trabalho de Bruno Schmidt oscila entre duas temporalidades. De imediato, nossa mente busca interpretar o impacto de signos publicitários fragmentados. O que um dia eles comunicaram? Reconhecemos aqui uma letra, acolá uma vermelho hiper saturado... para onde apontaram, o que anunciaram? Entre suas exposições: 1999 Santa Teresa de portas abertas. Circuito de artes (individual). 2001 – Palácio do Catete. Mostra bistrô Lavazza. Apresentação para o Consulado Italiano. 2003 – Momentos abstratos, de 7 a 22 de janeiro de 2003. Centro cultural Cândido Mendes, Grande galeria. (Coletiva). Praça XI, 101 Centro Rio de Janeiro RJ- CEP 20010-000. 2004. Noites Estreladas. Fevereiro de 2004, Canela Fina Leblon. Artista convidado: Bruno Schmidt apresentando quatro painéis de Grandes formatos. 2004 - Contornos, de 4 a 22 de agosto de 2004. Centro cultural da bolsa do Rio. Praça XI de novembro, 20 – térreo Centro. 2005 – Leilão de arte.  Versailles Galeria de arte. Setembro de 2005, Shopping Cassino Atlântico, Rio de Janeiro. 2007. Galeria  Valentino. De 20 a 5 de novembro de 2007. 2008 – Mostra artefacto. 2010 –  Galeria Cláudia Spínola.  De 2 julho a 9 de setembro . Rua Visconde de Pirajá  303.  2011. Galeria Gilson Martins. 2013- MAI+S, Movimento de artistas independentes. 2014. La Galerie,  Vaison-La-Romaine Provance. 2014/ 2015/2016/2017 França VAISON-LA-ROMAINE, LA GALERIE. 

 

Curadora Paloma Carvalho 

Professora adjunta de Teoria da Arte (UERJ) e plástica (DESIGN- PUC- Rio). Doutora em História Social da Cultura, com linha de pesquisa em História da Arte, mais especificamente, cor e arte moderna e contemporânea, tema de suas pesquisas de tese e dissertação e de suas investigações em pintura. Nos EUA, fez residência no Museu-Fundação "Chinati Foundation", Texas, e foi pesquisadora visitante na Universidade de Yale. Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; pós-graduada em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas – Rio de Janeiro, fez também direção de fotografia do curta-metragem "Lygia de Pele a Pele", de Helena Lustosa, 2009 e realizou trabalhos relevantes como assistente de câmera, no Brasil e no exterior. Como professora, integrou o corpo docente na Faculdade SENAI CETIQT do curso de Artes com habilitação em Figurino e Indumentária – as disciplinas de Fundamentos da Cor e Cor Aplicada, além de história da arte e Cinema. 

 

Serviço 

Exposição "Buscadores: a vitalidade da arte" 

Artistas: Bruno Schmidt e Roberto Barciela 

Local: Casa de Cultura Laura Alvim - Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema 

Telefone: 21 2332-2015 

Data: até 31 de janeiro 

Visitação: de terça a domingo, 13h às 18h 

Curadoria: Paloma Carvalho 

Entrada Gratuita