Artistas

Jarbas Lopes

Nascido em 1964, Nova Iguaçu, Brasil
Vive e trabalha em Maricá, Brasil

O trabalho de Jarbas Lopes transita entre pintura, escultura, desenho, livros de artista e performance. Muitos de seus trabalhos são participativos ou sensoriais, e o artista encoraja os participantes a tocar, segurar, movimentar e virar páginas. Projetos utópicos são planejados e feitos para envolver a comunidade e oferecer novas formas para a sociedade funcionar.

Exposições individuais recentes incluem: e a u, CRAC Alsace, Altkirch, França (2017); Circulovisão, Galeria Luisa Strina, São Paulo (2017); Galeria Baginski, Lisboa (2015); Galeria A Gentil Carioca, Rio de Janeiro (2013); Park Central, Tilton Gallery, New York (2010); Cicloviaérea, Museo Nacional de Bellas Artes, Santiago (2010); Padedéu, in collaboration with Laura Lima, Galeria Luisa Strina, São Paulo (2009). 

 

Exposições coletivas recentes incluem: ‘Brazil, Beleza?! Contemporary Brazilian Sculpture’, Museum Beelden aan Zee, Haia (2016); ‘Provocar Urbanos: Inquietações sobre a Cidade’, Sesc Vila Mariana, São Paulo (2016); ‘E de novo montanha, rio, mar, selva, floresta’, SESC Palladium, Belo Horizonte (2016); ‘(de) (re) construct: Artworks from the Permanent Collection’, Bronx Museum, Nova York (2015); ‘Look.look.again.’, The Aldrich Contemporary Art Museum, Ridgefield (2009); ‘Desenhos: A-Z’, Museu da Cidade, Lisboa (2009). 

Coleções públicas das quais seu trabalho é parte incluem: CACI Centro de Arte Contemporânea Inhotim, Brasil; Victoria and Albert Museum, Inglaterra; The Cisneros Fontanals Art Foundation, EUA; Henry Moore Foundation, Inglaterra; MAM/Rio Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte da Pampulha, Brasil; Fundación ARCO, Espanha; MoMA Museum of Modern Art, EUA; TBA21 Thyssen-Bornemisza Art Contemporary, Áustria.

Obras do artista