Artistas

Fredone

Iniciou-se nas artes através do graffiti em 1995. Filho de pedreiro ajudou o pai no ofício por uma década, desde os dez de idade. Sua vida e seu trabalho têm fortes influências do skate, da música, da arquitetura de improviso e da vida do ser humano nas cidades. O artista tem uma história conhecida no universo do grafite, mas ele também se aventura com o uso de outros materiais e técnicas no seu trabalho, o que acredita ser um exercício necessário para o seu trabalho. "Desde 2009, me aventuro inclusive nessa ideia de trabalhar com objetos que encontro na rua, além de utilizar linguagens como a fotografia, o áudio, o vídeo, a instalação, a colagem, a escultura e fazer outros experimentos com o meu trabalho". Mesmo com todas as "interferências", ele acredita que sua raiz está presente nesse trabalho que dialoga com a gravura. "Em Impressão do Encontro, acredito continuar carregando algo das minhas raízes: pensei em fazer um trabalho que não me obrigasse a abandonar a rua e que utilizasse o spray. O grafite me apresentou outras formas de arte". Já participou de diversas exposições, residências artísticas, produziu murais e participou de festivais em diversos estados do Brasil; Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Brasília, Pernambuco, Bahia e em diversos países: Chile, Argentina, Uruguai, Venezuela, México, Itália, França, Bósnia, Bélgica e Espanha.

Obras do artista