Artistas

Carla Borba

Porto Alegre/RS, 1978. Vive e trabalha em São Paulo/SP.

Carla Borba é artista visual e educadora, com interesse nas relações entre performance, táticas de jogo, processos colaborativos e questões de gênero. Doutoranda pelo PPGAV/UFRGS, bolsista CAPES (2016), mestre em Poéticas Visuais e bacharel em Artes Plásticas na mesma instituição. Indicada ao Prêmio Pipa em 2019.
Participou de encontros de performances e exposições coletivas na França, Alemanha e Brasil, entre as quais destacam-se In Loqus – Mostra de performance, no Sesc Santo Amaro (São Paulo, 2018), Projeto Instauração, no Sesc Belezinho (São Paulo, 2017),  Boteco da diversidade: feminismo, no Sesc Pompéia (SP, 2017), Convergência - Mostra de Performance Arte (SESC/TO, 2016), Humanas interlocuções, na Fundação Vera Chaves Barcellos (Porto Alegre, 2016), Da matéria sensível, no MAC-RS (Porto Alegre, 2014), Projeto DUETO, na Casa M - 8º - Bienal de Artes Visuais do Mercosul (Porto Alegre, 2011), Rencontres Européennes Art Performances - Forum Social Europeen, no Espace Les Blancs Manteaux (Paris, 2003), 7º e 8º Congrès International Art Performances (Paris/Berlim, 2002). Em 2002 Carla Borba recebeu a Bolsa Iberê Camargo, a qual possibilitou uma residência na Cité Internationale des Arts, em Paris. 
Seus trabalhos envolvem as relações entre performance, imagem, corpo, questões de gênero e processos colaborativos.  O corpo é o elemento aglutinador de afetos, marcas, lugares, temporalidades, gênero e identidade; um dispositivo de encontro para partilhar experiências artísticas por meio da performance, partilhar lembranças e contextos de subjetivação.
Possui obras nos acervos da Fundação Vera Chaves Barcellos, MAC-RS e Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS).

Obras do artista