Artistas

Alexandre Freire

Natural do Rio de Janeiro, Alexandre vive e desenvolve seu trabalho artístico em Florianópolis. Vem produzindo no campo da arte há quase 20 anos, desenvolvendo investigação sobre temas sociais urbanos e relacionados ao patrimônio imaterial através do suporte da pintura, com influência das artes gráficas e da precisão dos traços arquitetônicos.
Na pesquisa atual, o artista explora as relações humanas próprias de nosso tempo, utilizando a pintura como linguagem e representações de sínteses visuais para tratar desse estado contemporâneo. Partindo de um interesse estético em
conceitos compositivos da arte moderna, mais especificamente do movimento concretista. As sínteses visuais ganham força nas construções imagéticas, onde a simbologia do barco e sua sombra é o interesse compositivo das últimas
séries. O barco aparece nos trabalhos mais recentes como uma representação do indivíduo que vaga pelo seu ambiente social de forma cada vez mais líquida, contudo, preso entre dois fluidos: a atmosfera, de ideais inatingíveis e o mar de infinitas possibilidades, que tangíveis, tornam-se cada vez mais efêmeras. A construção da unidade nas séries atualmente se dá através de uma espécie de anamnese, de prospecção íntima de um estado contemplativo anterior de verdades essenciais latentes. Nesse sentido a predominância de representações de linhas horizontais relaciona-se a uma tentativa de distribuição do “peso” da realidade e seu centro de gravidade. O princípio dessa investigação artística surge no encontro com um pequeno poema de Sophia de Mello Breyner Andersen: “Quando eu morrer voltarei para
buscar os instantes que não vivi junto do mar”.
Desde 2019 realiza orientação artística com a Prof Dra Francine Gloudel. É graduado em Arquitetura e Urbanismo, pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998)

Obras do artista