Artistas

Elvis Almeida

Rio de Janeiro, 1985 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro Graduado em gravura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fez cursos de serigrafia, com Evany Cardoso, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, e de história da arte, com Jailton Moreira, na Rede Maré, Rio de Janeiro. Em 2007, recebeu a bolsa para a primeira turma da Incubadora Furnas Sociocultural para Talentos Artísticos e recebeu o Prêmio Categoria Grafite do 47° Salão de Artes Plásticas de Pernambuco. Em 2009, participou da VI Bienal Internacional de Arte SIART, em La Paz, Bolívia, e expôs, no Rio de Janeiro, nas mostras Iluminando o Novo, no Largo das Artes e no Espaço Furnas Cultural, e Vem Na Mão, no Centro Cultural Justiça Federal. Em 2010, realizou a exposição Uma Cidade de Xapisco Dividida por um Muro de Cau, sua primeira individual, na Galeria Amarelonegro, Rio de Janeiro. Também participou das mostras Abre Alas 6, na galeria A Gentil Carioca, e Arquivo Geral, no Centro Carioca de Design, no Rio de Janeiro, e Reality Reimagined, na Modified Arts, em Phoenix, Estados Unidos. Em 2011, participou da exposição Arte Pará 2011, em Belém, e ganhou a bolsa Interações Florestais 2011, da Terra UMA, Serra da Mantiqueira, MG, Brasil. Em 2012, expôs na mostra Gramática Urbana, com curadoria de Vanda Klabin, no Centro de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro. Em 2015, participou da exposição coletiva MANIFESTO na Mercedes Viegas Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro; em 2016, realiza a sua primeira individual na galeria. Em 2019, “Estrada nebulosa sem olhos de gato”, a segunda individual de Elvis Almeida, é realizada na Galeria Mercedes Viegas.

Obras do artista