Artistas

Ana Hupe

ANA HUPE (1983, Rio de Janeiro, RJ, Brasil) vive em Berlim (Alemanha) desde 2014. Na sua prática artística, dedica-se a resgatar histórias de resistências relacionadas aos fantasmas coloniais que não param de reencarnar. Seu trabalho ganha corpo em instalações com narrativas múltiplas que compreendem gravuras, fotografias, vídeos e esculturas.

É doutora em Artes pelo PPGAV - UFRJ (2016), tendo feito um ano de intercâmbio na Universidade de Artes de Berlim (UdK), com supervisão da artista Hito Steyerl. Em 2019, foi uma das 15 artistas participantes do Programa Goldrausch (Berlim) e um dos 30 artistas brasileiros nomeados para o Prêmio Marcantonio Vilaça.

Fez partes de coletivas no Saavy Contemporary (Berlim), M_Bassy (Hamburgo), Haus am Kleistpark (Berlim) e individuais em espaços como o Paço das Artes (São Paulo, Brasil - 2017), Fundação Joaquim Nabuco (Recife, Brasil - 2017), Centro Cultural Banco do Brasil - RJ (Prêmio CCBB de Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, Brasil - 2016).

Participou de diversas residências, dentre elas Artista x Artista, em Cuba (2019); Vila Sul, no Goethe Institut Salvador, Bahia, Brasil (2018), Kunstkvarteret Lofoten, na Noruega (2016) e Greatmore Art Studios, na Cidade do Cabo, África do Sul (2015).

Suas obras fazem parte das coleções do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM - RJ); Museu de Arte do Rio (MAR - RJ); IPHAN  - RJ, Galeria Ibeu-RJ, além de coleções privadas. Atua como consultora para o PAP (Programa de Performances, Berlim) e já lecionou na Graduação em Artes Visuais da EBA - UFRJ entre 2012 e 2014. Participou do coletivo Opavivará! de 2009 até 2013. Em 2018, foi uma das vencedoras do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio.

Em 2020, fará uma exposição individual em Lagos, Nigéria (curadoria de Jumoke Sanwo), possibilitada pelo fundo de exposições IFA, Alemanha. Em 2021, vai levar a exposição para a galeria pública Bernau, em Berlim, com curadoria de Frederiek Weda.

Obras do artista