José Loureiro

Mangualde, Portugal, 1961

Vive e trabalha em Lisboa

José Loureiro elege como momentos marcantes da sua formação artística, duas leituras: o poema “Deslumbramentos” de “O Livro de Cesário Verde”, Cesário Verde; e o capítulo de “Guerra e Paz”, Lev Tolstoi, onde é narrada a batalha de Borinodó. Atualmente, toda a sua vida gira em torno de três palavras: priolo, filamento e aro.

Conheça

Obras deste Artista

Formas de Pagamento Artsoul

RUA QUATÁ 845, VILA OLÍMPIA, CEP: 04546-044, SÃO PAULO - SP | CNPJ: 29.752.781/0001-52