Artistas

Almir Mavignier

 

 

 

Almir da Silva Mavignier (Rio de Janeiro RJ 1925 - Hamburgo , Alemanha 2018).

 

Pintor, artista gráfico.

 

Em 1945, inicia seus estudos com Arpad Szenes, Axl Leskoschek  e Henrique Boese, no Rio de Janeiro. Sua pintura nessa época é figurativa e lírica.

 

Entre 1946 e 1951, funda o Ateliê de Pintura e Modelagem da Seção de Terapêutica Ocupacional do Hospital Psiquiátrico do Engenho de Dentro (atual Museu de Imagens do Inconsciente) com a psiquiatra Nise da Silveira. Acompanha os trabalhos desenvolvidos pelos internos, Raphael e entre outros. Após conhecer as teorias de Mário Pedrosa, pela tese “A influência da teoria da gestalt sobre a obra de arte”, inicia pesquisas na área da abstração que permitiu o artista a abandonar uma pintura naturalista e iniciar uma pintura de pesquisas concretas de formas livres de associações. Em 1949, participa do primeiro grupo de arte abstrata do Rio de Janeiro, com Ivan Serpa, Abraham Palatinik e Mário Pedrosa. No mesmo ano, Mavignier faz a primeira aquarela abstrata: Estudo. Na seqüência, realiza pinturas com formas orgânicas geometrizadas, em que reduz o número de cores, mas mantém os meios-tons e a pincelada expressiva de seu trabalho figurativo.

 

Organiza com Léon Dégand e Lourival Gomes Machado a exposição 9 Artistas do Engenho de Dentro, no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP, em 1950, quando também realiza sua primeira individual, no Instituto dos Arquitetos do Brasil do Rio de Janeiro - IAB/RJ. No ano seguinte, viaja para Paris, onde freqüenta a Académie de La Grande Chaumière. Na Alemanha, entre 1953 e 1958, estuda com Max Bense e Josef Albers na Hochschule für Gestaltung [Escola Superior da Forma] em Ulm, e mantém contato com Max Bill que introduz a produção construtiva ao Almir que então se torna sua influência central.

 

Participa do Grupo Zero, entre 1958 e 1964, com Heinz Mack, Otto Piene, Yves Klein, Jean Tinguely. Sua pintura, nos anos 60, aproxima-se da Op Art. Projeta e organiza a exposição Novas Tendências, primeira mostra internacional de Op Art na Iugoslávia, em 1960. É professor de pintura na Hochschule für Bildende Kunste, em Hamburgo, Alemanha, entre 1965 e 1990.

 

 

 

Notas
1 MAVIGNIER, Almir. Depoimento. In: AMARAL, Aracy (org.). Projeto construtivo brasileiro na arte: 1950-1962. Rio de Janeiro: MAM, 1977. p.177

 

 

Obras do artista