Artistas

Iberê Camargo

Filho de funcionários da Viação Férrea, Iberê (1914-1994) passou a infância no interior do Rio Grande do Sul, cuja paisagem de desolação foi decisiva para o exercício do olhar e para a fixação dos princípios morais que norteiam seu pensamento. Em 1942, instalou-se no Rio, onde foi aluno de Guignard. Em 1948, graças ao Prêmio de Viagem obtido no Salão de Arte Moderna, Iberê foi para a Europa, onde estudou com De Chirico e André Lhote – período fundamental para a formação de seu olhar. Quando retornou ao Brasil, no início dos anos 50, já foi convidado a participar da 1ª Bienal de SP. Desde então, Iberê realizou inúmeras exposições coletivas e individuais no Brasil e no exterior. Fundou o curso de gravura em metal no Instituto Municipal de Belas Artes do Rio (1953), atividade constante do artista. Equiparável à produção internacional, embora aquém de sua real importância, a obra de Iberê vem se afirmando desde os anos 60. A partir de 1982, Iberê voltou a residir em Porto Alegre, onde viveu até 1994. Em 2008, foi inaugurada a sede da Fundação Iberê Camargo, na capital gaúcha, que reúne o precioso acervo de cerca de 4000 obras doado por sua viúva, Maria Coussirat Camargo.

Obras do artista