Agenda

#NaVaranda

Casa de Cultura do Parque

#NaVaranda

#NaVaranda traça um panorama sobre a arte e a cultura através de olhares distintos

 

Programa da Casa de Cultura do Parque reúne artistas, críticos, professores, educadores e articuladores com diferentes interesses na atividade cultural contemporânea

 

 

#NaVaranda com pedro frança | Cinematroz

 

Um espaço para analisar, discutir, intercambiar e apresentar ideias sobre cultura na contemporaneidade, a partir de depoimentos e produções de artistas, críticos, professores, educadores e articuladores. Esse é o mote do #NaVaranda, programa disponível no canal do YouTube da Casa de Cultura do Parque que apresenta novos olhares e instiga o público à reflexão. 

Com curadoria realizada pelo diretor artístico da CCP Claudio Cretti, as edições abarcam temas distintos, como literatura, música, teatro, artes visuais, performances, experimentações audiovisuais, filosofia e história.

O título do programa #NaVaranda – sacadas contemporâneas – sugere o caráter casual das edições do programa, seja pelas falas dos convidados, que oferecem um dedo de prosa ou pelo espaço cedido pela Casa para exibir produções audiovisuais. Tudo isso é realizado sem perder a potência dos temas, das palavras e das imagens em visões particulares sobre o mundo.

Criado em 2020, como uma alternativa cultural para o período de isolamento social, as edições #NaVaranda apresentam análises, resenhas, audiovisuais e evocações. Já passaram pelo programa o artista pedro frança com quatro ensaios audiovisuais sobre temas variados, como o GIF e os termosmais pesquisados no Google em 2019; a artista visual Lenora de Barros com um vídeo e uma performance em dois programas e a artista visual e professora de artes Renata Felinto que traz seu olhar sobre assuntos intrigantes, como produções artísticas em contextos adversos e plantas nas artes visuais. 

Este ano, participaram do programa o radioartista Julio de Paula, as artistas visuais Janaina Wagner e Erica Ferrari e a curadora e professora Ana Avelar. As próximas edições do #NaVaranda contam com diferentes personalidades, como o artista e repórter da Select Leandro Muniz de Souza e os artistas visuais Ilê Sartuzi e Arthur Scovino.

Os vídeos são divulgados quinzenalmente, às terças-feiras, a partir das 11h, no canal de YouTube, Instagram, Facebook, Linkedin e site da Casa de Cultura do Parque e ficam disponíveis nos canais por tempo indeterminado. 

Por conta das restrições causadas pela pandemia do Covid-19 e a fim de evitar a disseminação do vírus, a Casa de Cultura do Parque adaptou a sua programação para o formato online. Os experimentos estão disponíveis nos canais da Casa de Cultura do Parque.

 

Confira abaixo os programas divulgados em 2021:

Epifania, epifanias, de Júlio de Paula

14 min. 

Disponível neste link

 

Julio de Paula apresenta sua vivência junto às festas tradicionais do ciclo do natal (ou do solstício de verão) e seus desdobramentos pela América Latina no vídeo-relato “Epifania, Epifanias”, de 2021. Tendo em vista o pensamento decolonial, o trabalho busca reviver o rito, reaprender conceitos originais do bem-viver e, consequentemente, uma reconexão com o mundo natural.

 

Cães marinheiros, de Janaína Wagner

7 min.

Disponível neste link

 

Cães Marinheiros é um curta-metragem da multiartista Janaina Wagner, com captações de paisagens desmanchadas acompanhadas do conto homônimo do poeta português Herberto Helder. Filmado em 2020 nas minúsculas cidades de Velho Airão e Igapó-Açu, na Amazônia Brasileira, as imagens textuais e visuais se fundem e dissociam dentro de uma floresta e um lugarejo abandonados.

 

Um ruína paulista, de Erica Ferrari

10 min.

Disponível neste link

 

Em sua primeira participação no programa, a artista visual Erica Ferrari apresenta a série de trabalhos ‘uma ruína paulista: a criança das bandeiras/o grito do guarda-chuva’. Inspirada em índices arquitetônicos e imagéticos do Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga, a série reflete sobre a ideia de nação construída pela instituição, a partir de materiais da construção civil da cidade de São Paulo, como entulhos, cimento, gesso e madeira.

 

Curadoria Paulista, com Ana Avelar

6 min.

Disponível neste link

 

A curadoria ativista ou o ativismo curatorial se preocupa em desestabilizar o cânone artístico a fim de realizar inclusões, revisões e apresentar novas perspectivas do cenário artístico promovendo, assim, um sistema menos desigual. O termo 'curadoria ativista' foi popularizado nos anos 2000 pela curadora e acadêmica estadunidense Maura Reilly, entretanto, os primeiros indícios de sua existência são anteriores à data. Neste vídeo, a professora e curadora Ana Avelar destaca duas exposições marcantes para o movimento: ‘When Attitudes Become Form’, 1969, em Berna, Suiça e ‘Magiciens de la Terre’, 1989, em Paris, França.

 

Sobre a Casa de Cultura do Parque

A Casa de Cultura do Parque, localizada em frente ao Parque Villa-Lobos, no Alto de Pinheiros, em São Paulo, é um espaço plural que busca estimular reflexões sobre a agenda contemporânea, promovendo uma gama de atividades culturais e educativas que incluem exposições de arte, shows, palestras, cursos e oficinas. 

A Casa de Cultura do Parque tem como parceiro institucional o Instituto de Cultura Contemporânea – ICCo, uma oSCIP sem fins lucrativos. As duas iniciativas, de natureza socioeducativa, compartilham a mesma missão de ampliar a compreensão e a apreciação da arte e do conhecimento.

 

Serviço

Casa de Cultura do Parque
#NaVaranda
Novo vídeo todas as terças-feiras no canal do Youtube