Exposição "Idílio" | Individual de Clarice Gonçalves

Referência Galeria de Arte | CLN 202 Bloco B Loja 11 – Subsolo - Asa Norte – Brasília DF

Exposição "Idílio" | Individual de Clarice Gonçalves

Idílio | Clarice Gonçalves

Com curadoria de Luiza Mader Paladino, a mostra que abre ao público em janeiro de 2022 apresenta trabalhos em pintura da artista brasiliense fruto de experimentações com fotografia, performance e pintura sobre o corpo emancipado.

A partir de 13 de janeiro, quinta-feira, a Referência Galeria de Arte apresenta a mostra Idílio, da artista visual Clarice Gonçalves, com curadoria de Luiza Mader Paladino. A exposição apresenta os trabalhos mais recentes da artista visual do Distrito Federal em pintura, fotografia e cerâmica e trabalhos de anos anteriores que mostram a trajetória de sua produção, que segundo a curadora, “evidencia a mirada ecológica radical a qual a artista recorre, ao viabilizar uma comunhão orgânica entre figuras femininas e a natureza”. A mostra fica em exibição até o dia 28 de fevereiro, com visitação de segunda a sexta, das 10h às 19h, e sábado, das 10h às 15h. A Referência fica na 202 Norte Bloco B Loja 11 – Subsolo, Brasília-DF. Telefone: (55 61) 3963-3501 e Wpp (55 61) 98162-3111.

Idílio traz para o público trabalhos feitos por Clarice Gonçalves a partir de experimentações com performance, fotografia e pintura e que transportam o espectador para universos imaginários, onde habitam criaturas enigmáticas. A mostra coloca em evidência a necessidade de fomentar o debate do ponto de vista artístico e conceitual sobre a importância das mulheres no sistema das artes e seu papel enquanto corpo emancipado do olhar masculino. Como afirma a curadora Luiza Mader Paladino em seu texto sobre a mostra, “Sabe-se que o corpo feminino, historicamente atrelado ao olhar masculino, emancipou-se ao originar novos saberes e outras formas de representação. Essa conversão de autoria do olhar garantiu a autodescoberta de um olhar interno, que passou a realizar inúmeras experimentações com e sobre o corpo”.

Grande parte da produção que a artista apresenta na Referência é fruto do período de pandemia. “Com o isolamento social da maternidade intensificado pela pandemia, para além de ser veículo de lugares catárticos, a pintura foi minha ferramenta de fuga e conexão. Recorri através da memória do corpo a momentos, lugares, cenas de acolhimento, conexão com o todo, integração, entrega. Em outros momentos, performei essa fuga – salvação. Poderia se chamar de sagrado, talvez, esse lugar entre a animalidade matérica, o transe elementar e o fluir do desejo”, explica a artista.

Nesse percurso, a Clarice se reencontrou com a obra da artista cubana Ana Mendieta (1948-1985). “Fui doce e profundamente absorvida pela potencialidade pictórica de suas performances, li nas suas entrelinhas um discurso urgente e ainda necessário que reforço, como uma oferenda, através da pintura”, diz Clarice. Luiza Mader ressalta que Ana Mendieta citada por Clarice faz parte de seu rol de referências ao evocar o poder disruptivo dos contornos naturais de Mendieta e conectá-los às práticas ecofeministas presentes em seu dia a dia de trabalho. “A mostra é fruto, também, desse percurso”, completa Clarice.

galerista Onice Moraes ressalta a importância da mostra individual de Clarice Gonçalves, a primeira da artista na Referência. Ao longo dos anos, Clarice participou de várias coletivas na Referência, além de ter realizado mostras importantes em instituições públicas, como em 2019, no Museu Nacional da República, em 2015 no Elefante Centro Cultural, e participação na Bienal de Havana, no mesmo ano. É um momento único para o público conhecer trabalhos realizados durante o período da pandemia e também obras de anos anteriores que evidenciam uma trajetória artística consistente. “As questões sobre feminino, a maternidade, o corpo, a sexualidade se juntam aos temas sociais e ambientais, sempre presentes em sua obra, tornam-se um grande manifesto em favor da vida e da liberdade”, afirma Onice.

Sobre a artista

Clarice Gonçalves é artista visual e mãe solo, vive e trabalha em Taguatinga- DF, é graduada em Artes Visuais pela Universidade de Brasília e desde de 2005 apresenta sua pesquisa pictórica em mostras individuais e coletivas, feiras e premiações pelo país e no exterior. Sua produção aborda temas como socialização, sexualidade, maternidade e animalidade e respectivas performances dentro do contexto social como reflexo de sua pesquisa poética em torno de suas vivências corporais. Seu meio principal de materialização é a pintura, embora cada vez mais os processos performáticos tenham feito parte da criação dessas imagens em pintura através da dança, vídeo e fotografia.

Sobre a curadora

Doutora em Estética e História da Arte pela Universidade de São Paulo, e bolsista Santander pela Universidad Complutense de Madrid, onde realizou o curso Repensar el Museo. Integrante do GEACC - Grupo de Estudos em Arte Conceitual e Conceitualismos no Museu, vinculado ao Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Professora de Artes Visuais do Instituto Federal de Brasília na educação básica, técnica, superior e pós-graduação. Como pesquisadora, atua nas áreas de Arte Latino-Americana, Museologia e Crítica de Arte, com artigos publicados em revistas do Brasil, Argentina e França.

Serviço:

Idílio
Mostra individual | de Clarice Gonçalves
Pinturas
Curadoria | Luiza Mader Paladino
Quando | de 13 de janeiro a 28 de fevereiro de 2022
Visitação De segunda a sexta, das 10h às 19h / Sábado, das 10h às 15h
Onde Referência Galeria de Arte
Endereço | CLN 202 Bloco B Loja 11 – Subsolo - Asa Norte – Brasília DF

Agendamentos

Telefone | (+55 61) 3963-3501
Wpp | (+55 61) 98162-3111
E-mail [email protected]
Facebook | @referenciagaleria
Instagram | @referenciaarte

O uso de máscara dentro da galeria é obrigatório

Formas de Pagamento Artsoul

RUA QUATÁ 845, VILA OLÍMPIA, CEP: 04546-044, SÃO PAULO - SP | CNPJ: 29.752.781/0001-52