Artsoul

Conheça nossas peças de design

22a Bienal Sesc _Videobrasil – A memória é uma ilha de edição
Exposição

22a Bienal Sesc _Videobrasil – A memória é uma ilha de edição

Exposição

  • Nome: 22a Bienal Sesc _Videobrasil – A memória é uma ilha de edição
  • Abertura: 18 de outubro 2023
  • Visitação: até 25 de fevereiro 2024

Local

  • Local: SESC 24 DE MAIO
  • Evento Online: Não
  • Endereço: Endereço: Rua 24 de Maio, 109 República – São Paulo

Bienal Sesc_Videobrasil promove performances e conversas com artistas no Sesc 24 de Maio 


A partir de 19 de outubro, programas públicos da 22ª edição reúnem artistas participantes da mostra e outros, como Anna Bella Geiger, Ayrson Heráclito, Vincent Carelli, Rivane Neuenschwander e Denilson Baniwa, além de críticos, curadores, cineastas, poetas e pesquisadores brasileiros e estrangeiros para refletir sobre o tema curatorial "A memória é uma ilha de edição”


 

A 22ª edição da Bienal Sesc_Videobrasil terá entre as atividades dos programas públicos performances, exibição de filme, debates e rodas de conversa com artistas participantes da mostra e outros, como Anna Bella Geiger, Ayrson Heráclito, Vincent Carelli, Rivane Neuenschwander e Denilson Baniwa; também participam curadores, críticos, cineastas, poetas e pesquisadores brasileiros e estrangeiros. A partir de 19 outubro, a programação trará debates sobre a trajetória do evento, que completa 40 anos, e reflexões a partir do eixo curatorial A memória é uma ilha de edição, inspirado no verso de Waly Salomão (1943-2003) retirado do poema Carta aberta a John Ashbery, de 1996. As atividades também abordam o legado da Associação Cultural Videobrasil, a parceria histórica com o Sesc SP e o compromisso com várias gerações de artistas brasileiros e do Sul Global.


As atrações ocorrem nas instalações do Sesc 24 de Maio, projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, localizado na região central da capital paulista. A programação será aberta em 19 de outubro com uma mesa sobre os eixos da exposição e as quatro décadas de história do Videobrasil. Essa conversa terá a participação de Solange Oliveira Farkas, diretora artística de Videobrasil, Alessandra Bergamaschi e Eduardo de Jesus, curadores da mostra Especial 40 anos, e Renée Akitelek Mboya e Raphael Fonseca, curadores da 22ª edição. 


“Assim como Waly Salomão, priorizamos a colaboração com foco em convocações, propostas e ativações que promovam a integração entre diferentes perfis e gerações de público, convidados e equipes envolvidas na realização da exposição, ampliando o pensamento em torno de estratégias e histórias coletivas”, afirma a diretora artística Solange Oliveira Farkas. Para Juliana Braga, gerente de Artes Visuais e Tecnologia no Sesc São Paulo, os programas públicos constituem um pilar fundamental para a atuação da instituição no campo das exposições. “O trabalho das equipes educativas e a oferta de programações públicas são, sobretudo, valiosas oportunidades para ampliar reflexões críticas e debater ideias possíveis a partir das obras e curadorias”.


Ainda valorizando e ressignificando a história de Videobrasil, as práticas também ocuparão o espaço Especial 40 anos, na biblioteca do 4º andar do Sesc 24 de Maio. O local será o ponto de encontro para pensar o presente da bienal e ativar as memórias com o acervo sobre arte e práticas coletivas das gerações anteriores, que ressoam até hoje. 


Segundo a curadora Renée Akitelek Mboya, “a ideia de criar uma programação que tente ser o mais ampla possível, em termos de linguagens, veio da tentativa de reproduzir os impulsos iniciais que Solange e seus colaboradores tiveram quando montaram a primeira exposição na qual introduziram novos vernáculos políticos, novas formas de falar, de ver e de ser, que se estendiam para além de tudo o que a elite política tinha estabelecido ou imposto à sociedade”.


Os programas públicos também contarão com uma "biblioteca ideal", composta por referências sugeridas pelos curadores, artistas e outros colaboradores. A proposta é oferecer ao público um conjunto de publicações que contribua para a expansão dos temas, debates e homenagens propostos pela bienal. Por fim, os artistas Moisés Patrício, Naine Terena, aarea e Ava Rocha apresentam os resultados de suas vivências em imersões na exposição principal realizadas a convite da Bienal Sesc_Videobrasil.


Confira a seguir a programação completa com todos os dias e horários dos programas públicos da 22ª Bienal Sesc_Videobrasil:


19/10, quinta-feira

10h30 – Mesa “Câmera de ecos”, com Solange Oliveira Farkas, Eduardo de Jesus, Alessandra Bergamaschi, Raphael Fonseca e Renée Akitelek Mboya.

14h – Encontro “Uma cama que alberga o náufrago: construindo instituições no Sul Global”, com Tirzo Martha, Mella Jarrsma com e mediação de Ana Sophie Salazar.

16h30 – Performance “Fragments Untitled #5 (Images of past as images for the future)”, de Doplgenger. Após a apresentação haverá conversa com Isidora Ilić (Doplgenger) e Teresa Jindrova.


20/10, sexta-feira

10h30 – Encontro “Cinzas de um corpo esvaziado: imagem, raça e forma”, com Maksaens Denis, Seba Calfuqueo, Vitória Cribb e mediação de Ying Kwok. 

14h – Encontro “Um arquipélago de fiapos do terno da memória: memorial e lugar”, com Natalia Lassalle-Morillo, Youqine Lefèvre, Froiid e mediação de Nomaduma Masilela.

16h30 – Encontro “Do fantasmático país do olvido: objetos, arquivos, coleções”, com Leila Danziger, Eduardo Montelli, Zé Carlos Garcia e mediação de Paula Nascimento.

18h30 – Performance “Solar Orders”, de Kent Chan, com participação da DJ Raiany Sinara.

19h30 – Lançamento do Projeto BFVPP / Dossiê Anna Bella Geiger. Conversa com Vivian Ostrovsky e Anna Bella Geiger.


21/10, sábado

10h30 – Encontro “Água estagnada secreta veneno: história nacional e legado pessoal”, com Guadalupe Rosales, TANG Han, Arturo Kameya e mediação de Siddharta Perez.

13h – Encontro “Na beira do rio Cuiabá: terra, direitos e tecnologias indígenas”, com Pamela Cevallos e Antonio Pichilla Quiacain e mediação de Denilson Baniwa.

15h – Exibição de “The Dam”, de Ali Cherri, com apresentação do crítico Siddhartha Mitter.


22/10

12h – Performance “Gatherings”, de Thi My Lien Nguyen, seguida de conversa com Thi My Lien Nguyen e Ana Sophie Salazar. 


9/11, quinta-feira

18h30 – Introdução ao acervo comentado: 1983-1990, com Alessandra Bergamaschi e Eduardo de Jesus.

19h30 – Regina Silveira comenta a obra de Rafael França.


16/11, quinta-feira

19h30 – Rita Moreira e Lucila Meirelles comentam suas obras.


23/11, quinta-feira

19h30 – Gabriel Priolli fala de sua participação nas primeiras edições do Videobrasil. 


30/11, quinta-feira

18h30 – Introdução ao acervo comentado: 1991-2000, com Alessandra Bergamaschi e Eduardo de Jesus.

19h30 – Carlos Nader fala sobre suas obras e participações no Videobrasil nos anos 1990.


1/12, sexta-feira

19h30 – Vivência “Memória, encarnação e cultura”, com Moisés Patrício. 


7/12, quinta-feira 

19h30 – Vincent Carelli fala sobre seus trabalhos criados nos anos 1990 e apresentados no Videobrasil. 


14/12, quinta-feira

19h30 – Rivane Neuenschwander fala sobre a produção nos 1990 e os videopoemas que produziu com Cao Guimarães.


16/12, sábado 

19h30 – Vivência “Arquivo, colonialismo e revisão”, com Naine Terena. 


19/12, terça-feira

18h30 – “Introdução ao acervo comentado: 2001-2011”, com Alessandra Bergamaschi e Eduardo de Jesus.

19h30 – Lucas Bambozzi e Eder Santos, pioneiros da videoarte no Brasil, comentam seus desdobramentos na produção atual. 


18/1/24, quinta-feira 

19h30 – Virginia de Medeiros fala de sua produção e de seus temas, que se tornariam centrais no campo da arte no período. 


31/1/24, quarta-feira

19h30 – Vivência “Arte, tecnologia e conservação de arquivo”, com aarea (geridas por Marcela Vieira e Lívia Benedett 


8/2/24, quinta-feira

18h30 – Introdução ao acervo comentado: 2012-2023, com Alessandra Bergamaschi. 

19h30 – A curadora Sabrina Moura, responsável pelos programas públicos do Videobrasil em 2015 e 2017, relaciona a produção contemporânea à ideia de Sul Global. 


15/2/24, quinta-feira

19h30 – Ayrson Heráclito comenta aspectos centrais das obras que apresentou no Videobrasil.


22/2/24, quinta-feira

19h30 – Vivência “Interface entre literatura, música e poesia”, com Ava Rocha. 


SOBRE O VIDEOBRASIL

O Videobrasil é uma plataforma de arte e uma associação cultural que pesquisa e difunde a produção artística das regiões do Sul geopolítico do mundo – América Latina, África, Leste Europeu, Ásia e Oriente Médio. Criado e dirigido por Solange Farkas, integra uma rede de ações que inclui exposições, mostras, publicações, documentários, encontros e residências artísticas. Com mais de mil obras em vídeo e quatro mil itens, seu acervo é referência para conservação de vídeos, videoinstalações e registros de performance no continente.


SOBRE O SESC SÃO PAULO

 Com 77 anos de atuação, o Sesc – Serviço Social do Comércio conta com uma rede de mais 40 unidades operacionais no estado de São Paulo e desenvolve ações com o objetivo de promover bem-estar e qualidade de vida aos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e para toda a sociedade. Mantido pelos empresários do setor, o Sesc é uma entidade privada que atua nas dimensões da educação e da cultura, com ações nas áreas fisico-esportivas, meio ambiente, saúde, odontologia, turismo social, artes, alimentação e segurança alimentar, inclusão, diversidade e cidadania, são voltadas para todas as faixas etárias, com o objetivo de contribuir para experiências mais duradouras e significativas. São atendidas nas unidades do estado de São Paulo cerca de 30 milhões de pessoas por ano. Hoje, aproximadamente 50 organizações nacionais e internacionais do campo das artes, esportes, cultura, saúde, meio ambiente, turismo, serviço social e direitos humanos contam com representantes do Sesc São Paulo em suas instâncias consultivas e deliberativas. Mais informações, clique aqui.



SERVIÇO

22a Bienal Sesc _Videobrasil – A memória é uma ilha de edição

Local: Sesc 24 de Maio

Abertura: 18 de outubro, às 19h. 

Período expositivo: 19 de outubro de 2023 a 25 de fevereiro de 2024

Horário de funcionamento: terça a sábado, das 9h às 21h; domingos e feriados, das 9h às 18h 

Acessibilidade: videoguia de boas-vindas à exposição; Legendagem para Surdos e Ensurdecidos (LSE) e vibroblaster para algumas obras sonoras; objetos táteis; audiodescrição dos objetos táteis; piso podotátil e impressão dos textos em dupla leitura (português ampliado e Braile).

Classificação Livre | Entrada gratuita 


SESC 24 DE MAIO 

Endereço: Rua 24 de Maio, 109 República – São Paulo (SP) Telefone: (11) 3350-6300 

Transporte Público: Metrô República (350m) 

Não tem estacionamento


Sesc 24 de Maio nas redes 

sescsp.org.br/24demaio

Facebook | Instagram: @sesc24demaio

YouTube: /sesc24demaiovideos 


Bienal Sesc_Videobrasil nas redes

www.bienalsescvideobrasil.org.br

facebook.com/ACVideobrasil

instagram.com/videobrasil 

 




Newsletter

Artsoul Comunicação Digital LTDA | CNPJ: 29.752.781/0001-52

Escritório: Rua Quatá, 845 - Sala 2, Vila Olímpia, São Paulo, SP, 04546-044