Renato Leal

Renato Leal.

1973 - Santos-SP, Brasil.

 

Vive e trabalha em São Paulo-SP. É artista visual com formação em Arquitetura e Urbanismo, de onde trouxe para a sua pesquisa artística o interesse pelas relações dos corpos no espaço e pela estruturação, materialidade e intangibilidade das coisas.

Encontrou no desenho a sua linguagem primordial e na geometria a expressão para a construção do seu pensamento artístico. Em sua pesquisa, o artista investiga conceitos sistêmicos, repetição, progressão, movimento, espaço e percepção de tempo. Suas obras possuem como característica o acúmulo de elementos e a estruturação da relação deles dentro de um jogo matemático, muitas vezes usando a arquitetura onde estão expostos como suporte.

Conforme observou o curador Douglas de Freitas, no texto que acompanhou a primeira individual do artista na galeria Arte Formatto, em São Paulo, “Círculos, quadrados, triângulos, a geometria e seus variados elementos são as ferramentas que o homem criou para tentar organizar e dar sentido e forma ao não visível, como nos gráficos e nos elementos químicos, ou traçar certas regras possíveis para a percepção visual, como por exemplo, a harmonia e as proporções da natureza, posteriormente rebatidas nas construções humanas, como na arquitetura, design e arte. A produção de Renato Leal se manifesta tanto no bidimensional como no tridimensional, por meio de desenhos, fotografias, esculturas e instalações que exploram a geometria para constituir forma, tamanho, estrutura, definir posição, destacar propriedades dos espaços onde estão inseridas e explorar possibilidades de raciocínio físico e matemático.”

O artista expõem regularmente desde 2004 no Brasil e no exterior, com destaque para as exposições individuais: “Intersecções”, na galeria Arte Formatto, em São Paulo; “Impermanência,” na Central Galeria, em São Paulo; “Renato Leal - Programa de Exposições 2014,” no MARP, em Ribeirão Preto;  “Do Cubo ao Quadrado, Simetrias Imperfeitas,” com curadoria de Fátima Lambert, Casa Museu Medeiros e Almeida, em Lisboa; e “Dinâmicas do Invisível,” com curadoria de Fátima Lambert, na Quase Galeria, no Porto. Participou também de diversas exposições coletivas, com destaque para: “A Pele e a Espessura do Desenho,” com curadoria de Fátima Lambert, projeto itinerante realizado em São Paulo, Lisboa e no Porto; “Reformar,” com curadoria de Raphael Fonseca, no Sesc Santo André; “Geografias, Nosso Lugar É Caminho,” com curadoria de Bernardo Mosqueira, no Sesc Santos;  “Geografias: Antologia de Omissões e Desvelos,” com curadoria de Douglas de Freitas, no Sesc Jundiaí; “Boîte Invaliden,” curadoria de Paulo Reis e Josué Mattos, Invaliden 1 Galeria, Berlim; “Proposições,” curadoria de Daniela Labra, Luciana Caravello Arte Contemporânea, Rio de Janeiro-RJ; “43 Visões do Monte Fuji por artistas contemporâneos brasileiros,” FAL, Universidade de Arte de Musashino, Tokyo; “STUDIOLO XXI – Desenho e Afinidades,” com curadoria de Fátima Lambert, Fundação Eugénio de Almeida, Évora; “Poéticas Da Natureza,” curadoria de Katia Canton, MAC-USP, Parque do Ibirapuera, São Paulo.

 

Possui obras nos acervos do MAR- Museu de Arte do Rio e do MARGS- Museu de Arte do Rio Grande do Sul.

Conheça

Obras deste Artista

Formas de Pagamento Artsoul

RUA QUATÁ 845, VILA OLÍMPIA, CEP: 04546-044, SÃO PAULO - SP | CNPJ: 29.752.781/0001-52