Artistas

Jeff Barbato

Filho de Marilene artesã/costureira e Milton artesão da madeira, nasci em São Bernardo do Campo e minha relação com as artes é quase instintiva e começou na própria infância. A pesquisa que desenvolvo parte do estudo da representação de pessoas com mauformações congênitas nas artes visuais, em específico pessoas nascidas com fissura labiopalatina. A partir disso investigo as histórias da arte e a estética das fissuras – passando por searas como corpo, sexualidade e territórios urbanos, propondo diálogos entre os lugares em que a fissura aparece e os fragmentos, acontecimentos e desdobramentos dessa insurgência. Com olhar sensível para o chão e para tudo aquilo que é esquecido e deixado a mercê de si mesmo, em minha produção utilizo pelo menos um material que fora descartado por outras pessoas.

Em 2018 o artista participou do festival Quilombo Groove com uma das obras que deram corpo a sua pesquisa acadêmica. Curada pela equipe de coordenadores da Pinacoteca Municipal de Bauru "Casa Ponce e Paz".

Em 2020 recebeu o prêmio FUNARTE Respirarte e também o prêmio incentivo do 17° território da arte de Araraquara e também foi selecionado para a segunda edição do Meios e Processos da Fábrica de Arte Marcos Amaro com mediação de curadoria de Kátia Salvany e Andrés Hernández.

Obras do artista