Artistas

Bruno Kurru

A combinação entre imagens e palavras e a sobreposição de diferentes camadas espaciais no suporte pictórico em diálogo com o espaço fisico são algumas das características da obra de Bruno Kurru. O artista coleta e se apropria de excertos literários e frames de filmes, fragmenta e os reconfigura em narrativas. A colagem, a edição e montagem e o pensamento por associação são alguns de seus principais recursos para tal empreitada. A lógica construtiva desses trabalhos se dá na tentativa de abordar os problemas comuns e tão urgentes sem lhes propor uma solução, mas antes articulá-los em outros contextos: no campo da arte, para quem sabe possamos enxergá-los e discuti-los a partir de uma outra perspectiva. Aqui a experiência semântica demarca um desejo de ser linguagem e ao mesmo tempo subtrair a linguagem.


Principais exposições individuais: “Potência de Deslocamento”, Elefante Centro Cultural, Brasília, 2015; “Temporada de Projetos”, Paço das Artes, São Paulo, 2013; “O Ser, Como Meta”, Zipper Galeria, São Paulo, 2012.


Principais exposições coletivas: "Politics of Dreams: Maniobras de equilibrio Iberoamérica", Fondation Hippocrène, Paris, France; “Ondeandaaonda”, Museu Nacional da República, Brasília, 2015; “Quero te encontrar”, La Maudite, Paris, 2015; “WebArte.br”, Sesc Jundiaí, São Paulo, 2015; “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, Trienal de Artes Frestas -Sesc Sorocaba, São Paulo, 2014; “Eu fui o que tu és, e tu serás o que eu sou”, Paço das Artes, São Paulo, 2013’; “Projeto Imaterial”, FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, Centro Cultural Fiesp, São Paulo, 2012. Prêmios: Bolsa Funarte de Reflexão Crítica e Produção Cultural para Internet - 2011.

Obras do artista